terça-feira, 29 de junho de 2010

Residência Artística no Alentejo

Então foi assim:

Este foi o ponto de chegada, após uma viagem atribulada que incluiu condução à inglesa em estradas nacionais (m-e-d-o!), especialização em salta-buracos e rally paper.
Tudo para chegar à hora do picnique! E apesar do grande dilema "banho ou desenho", lá se abriu (a custo!) o caderno e começou-se a descobrir os recantos da paisagem, com o lápis e a tinta da china.

O segundo dia incluiu desenho de modelo, em poses de 2, 5, 10 e 20 minutos.
Ao final da tarde aventurei-me na tentativa de num desenho à escala.

Os reforços alimentares na Aldeia de Artistas, muito tentadores, por sinal.

2 comentários:

tiago judas disse...

Legal! Gostei! Quem sabe um dia vou desenhar em portugal!

Sara Simões disse...

Parece uma experiência bem fixe.